Skip to main content
Public Health

Boletim sobre a saúde na UE n.º 246 – Em destaque

Trabalhar em conjunto para criar um futuro sustentável para todos com a INHERIT

Caroline Costongs, diretora da EuroHealthNet (a parceria europeia para a saúde, a igualdade e o bem-estar), defende que as melhorias na saúde e a redução das desigualdades devem estar ligadas às iniciativas no domínio do clima, conceito que descreve como uma abordagem de «tripla vantagem». Costongs baseia-se nos resultados da INHERIT, iniciativa financiada pela UE, que realizou a sua conferência final em 10 de dezembro de 2019.

Porquê associar o ambiente e a igualdade à saúde?

As crises climática e ecológica constituem uma grave ameaça para a saúde pública. É urgente confrontá-las, o que irá implicar que governos, empresas, comunidades e indivíduos façam mudanças. O setor da saúde tem igualmente um papel fundamental a desempenhar, não só através da ecologização dos sistemas de saúde, mas também aproveitando esta oportunidade para trabalhar em conjunto, a fim de proporcionar e incentivar uma transformação sustentável e saudável de comportamentos.

Devemos também reconhecer que as pessoas que enfrentam desvantagens socioeconómicas serão as mais afetadas pelas alterações climáticas, e as que menos beneficiam das medidas tomadas para dar resposta ao problema. A iniciativa INHERIT passou quatro anos a analisar as relações entre a saúde, o ambiente e a igualdade e apela agora a uma abordagem integrada de tripla vantagem para fazer face aos desafios ambientais e sociais interligados: reduzir os impactos ambientais, melhorar a saúde e aumentar a igualdade na saúde.

Como se pode na prática instigar estas mudanças?

A situação só mudará quando todos trabalharem no mesmo sentido. Precisamos de incentivar as comunidades a tomar medidas, por exemplo, oferecendo-lhes financiamento de arranque e apoio político.

Veja-se, por exemplo, o Jardim Alimentar em Roterdão, uma horta comunitária que fornece alimentos biológicos a famílias de menores rendimentos. O seu pessoal é composto por voluntários e utiliza um modelo de negócio híbrido (com financiamento de fontes privadas, coletivas e públicas). Esta horta tem um impacto positivo de muitas formas: dá formação profissional e ajuda desempregados a reentrar no mercado de trabalho, a produzir alimentos saudáveis e sustentáveis, e a tornar mais verde uma zona urbana. Esta abordagem da base para o topo é vital para a mudança e deve ser incentivada e apoiada com urgência e em grande escala, do nível local até ao nível da UE.

O Jardim Alimentar é apenas uma das iniciativas observadas pela INHERIT, que procedeu a análises aprofundadas de 15 estudos de caso de «tripla vantagem» em 12 países, em busca de sustentabilidade e saúde no estilo de vida (espaço verde, eficiência energética), no movimento (transporte ativo) e no consumo (produção e consumo de alimentos). O que aprendemos pode ajudar os decisores políticos a adotar uma abordagem integrada, a ligar orçamentos e a alinhar a legislação de forma a estimular a ação.

Os indivíduos têm um papel a desempenhar?

Sem dúvida! Todos os contributos, por muito pequenos que sejam, podem ser uma grande ajuda. As escolhas de cada um podem ajudar-nos a fazer a transição para sociedades mais sustentáveis. Mas é fundamental não culpar as pessoas pelo seu comportamento atual. Todos sabemos como é difícil mudar: precisamos da motivação, da capacidade e da oportunidade para o fazer. A decisão de fazer coisas de forma diferente pode ser mais difícil para as pessoas mais desfavorecidas e vulneráveis, que frequentemente estão «presas» às circunstâncias do seu dia a dia. Os decisores políticos podem ajudar a criar ambientes sociais e físicos para ajudar as pessoas a adotar mudanças positivas. É também necessário que o usufruto de alimentos saudáveis e sustentáveis, de espaços verdes e de transportes ativos se torne mais atrativo e acessível.

Importantes responsáveis políticos a nível nacional, local e da UE, investigadores e economistas debateram estes temas na conferência final da INHERIT. Chegou agora o momento de tomar medidas urgentes e de criar um mundo sustentável que possa efetivamente ser passado às gerações futuras.

Atividades a nível da UE

Determinantes sociais

Comissão Europeia – Saúde e Segurança dos Alimentos

Notícias

Especialistas de alto nível partilham os seus pontos de vista sobre a criação de um futuro saudável, justo e sustentável na última conferência INHERIT

Foram apresentadas ideias essenciais sobre a forma como a Comissão, o Parlamento e os Estados-Membros vão aplicar medidas integradas para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a «tripla vantagem» da INHERIT, como os municípios estão a aplicar soluções inovadoras e se o «crescimento» é sustentável.

Ponha a teoria em prática! Obtenha os instrumentos de política INHERIT!

Como pode contribuir para a «tripla vantagem» e ajudar a criar um futuro mais saudável, justo e sustentável? Conheça estas ideias — e partilhe-as!

Sínteses de políticas INHERIT dão orientações sobre a mudança sustentável

Nesta série de sínteses de políticas, a iniciativa INHERIT dá orientações sobre três áreas-chave no centro da mudança sustentável: governação integrada, mudança de comportamentos e igualdade na saúde.

Descubra 10 lições sobre boas práticas que as iniciativas locais podem adotar para obter a «tripla vantagem»

Os ensinamentos de boas práticas assentam em 15 estudos de caso INHERIT, e visam apoiar os intervenientes governamentais e não governamentais, os profissionais e os investigadores que trabalham em diversos setores para obter benefícios mútuos para a saúde e a sustentabilidade ambiental e, em especial, beneficiar os grupos mais pobres e mais desfavorecidos em termos socioeconómicos.

Como seria uma Europa mais saudável, mais equitativa e sustentável em 2040? Veja por si próprio!

A INHERIT apresenta quatro cenários positivos de como a Europa poderia ser em 2040. Saiba mais sobre como se desenvolveram os cenários futuros para 2040, lendo o relatório «Reaching the Triple-Win», e descubra os estilos de vida sustentáveis de Adam, Tereza, Milan e Isabella.

Aplique a investigação — aprenda a utilizar o modelo INHERIT

O modelo INHERIT é uma ferramenta que contribui para o pensamento sistémico sobre a governação integrada. Este modelo ajuda a compreender como múltiplos fatores afetam o ambiente, tanto no imediato, nos locais em que vivemos, como no futuro, no ecossistema em geral e para as gerações futuras.

Descubra iniciativas a nível local com tripla vantagem por toda a Europa na base de dados de práticas promissoras da INHERIT

Mais de 100 práticas promissoras nos domínios da habitação (espaço verde, eficiência energética), mobilidade (transporte ativo) e consumo (produção e consumo sustentáveis de alimentos ) estão agregadas numa base de dados INHERIT.

Próximas etapas para um futuro europeu sustentável — Ação europeia para a sustentabilidade: Perguntas & Respostas

A comunicação sobre as próximas etapas para um futuro europeu sustentável, apresentada pelo Vice-Presidente Timmermans, abrange as dimensões económica, social e ambiental do desenvolvimento sustentável, bem como a governação, tanto a nível da UE como a nível global.

Relatório da OMS documenta a magnitude das desigualdades na saúde a nível ambiental

Este relatório utiliza 19 indicadores de desigualdade em matéria de condições urbanas, de habitação e de trabalho, serviços básicos e lesões para analisar as desigualdades existentes em todos os países da região europeia da OMS. Os dados confirmam que as pessoas mais desfavorecidas em termos sociais são as mais afetadas pelos riscos ambientais.

Relatórios da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económicos sobre a aceleração da ação climática

No seu relatório «Acelerar a ação climática: recentrar políticas pela perspetiva do bem-estar» (setembro de 2019), a OCDE centra-se na necessidade de reformular os objetivos políticos globais nos domínios (entre outros) dos transportes, dos alimentos e da energia.

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, defende um «Pacto Ecológico Europeu»

«No cerne desta iniciativa está o nosso empenhamento em sermos o primeiro continente com impacto neutro no clima. É também um imperativo económico de longo prazo: quem agir primeiro e mais depressa será quem vai aproveitar as oportunidades da transição ecológica. Quero que a Europa seja pioneira.»

Projetos do Programa de Saúde

EuroHealthNet — a parceria europeia para a saúde, a igualdade e o bem-estar

O foco da EuroHealthNet é melhorar a saúde e reduzir as desigualdades na saúde através da ação sobre as suas determinantes socioeconómicas e ambientais, integrando os objetivos de desenvolvimento sustentável e contribuindo para a transformação dos sistemas de saúde.

JAHEE - Joint Action Health Equity Europe

O principal objetivo do projeto é melhorar a saúde e o bem-estar dos cidadãos da UE e alcançar maior igualdade nos resultados em matéria de saúde, através de um foco nos fatores socioeconómicos determinantes das desigualdades na saúde relacionadas com o estilo de vida. Dá-se prioridade aos migrantes, que podem ter problemas no acesso aos serviços de saúde.

CHRODIS +

A CHRODIS PLUS reúne 42 parceiros de 21 países europeus, que colaboram na execução de projetos-piloto e na produção de conhecimentos práticos no domínio das doenças não transmissíveis.

Outras ligações úteis

Economia do Bem-Estar (Conclusões do Conselho da Presidência Finlandesa)

Iniciativa de investigação pan-europeia para a saúde azul

Ficha de informação da EuroHealthNet: desigualdades na saúde na Europa